sexta-feira, 28 de agosto de 2009

Corpo: um poema de Dante Milano


Adorei teu corpo,
Tombei de joelhos.
Encostei a fronte,
O rosto, em teu ventre.
Senti o gosto acre
De santidade
Do corpo nu.
Absorvi a existência,
Vi todas as coisas numa coisa só,
Compreendi tudo desde o princípio do Mundo.

3 comentários:

Eliana Mora (El) disse...

Dante Milnao é um dos nossos poetas de imensa inspiração. Obrigada, acabei de me deliciar.


abraços da El

Jonathan disse...

Jefferson,
Que imagem fabulosa!!! E que poema instigante!!!!

abraços

GM disse...

E numa casual pesquisa sobre a deliciosa Milano, vim aqui ter e pasmei... Que imagem cativante, inspiradora de harmonia e o perseguido equilíbrio, o outro que acresce e nos ajuda a suster.O poema e o poeta...uma escolha lógica, porque há momentos que nos dão essa total compreensão do Tudo que somos.

GM