sábado, 13 de junho de 2009

Op-art: duas obras de Bridget Riley

Ao lado de Victor Vasarely, Bridget Riley é um dos grande nomes da Optical-Art. Quadros de movimentos incessantes, de figuras geométricas excessivamente repetidas que interagem e saltam aos olhos como figuras móveis. A sobreposição e a disposição de círculos, de quadrados, de linhas ou de triângulos exploram o que só é possível experimentar através dos sentidos - no caso o sentido da visão. Não me agrada dizer que esses quadros, assim como os de Vasarely, criam um efeito de ilusão de ótica. Se não há movimento no quadro, meus sentidos estariam sendo iludidos por ver esse movimento que não existe no quadro? O quadro é movimento. Penso que meus sentidos criam coisas que sem eles não poderiam existir: esse quadros de Bridget, por exemplo. Quadros que conhecem as possibilidades de nossos sentidos e criam uma sensação que só poderia ser apresentada através dos sentidos, portanto não é ilusão.
..
Bridget Riley - Blaze 1 (1962)
Emulsion on Hardboard 43x43
..
Bridget Riley - Arrest 1 (1965 )
Emulsion on Canvas 70x68

Um comentário:

MIRZE disse...

INCRÌVEL!

Arte choca mesmo.

Beijos

Mirze