quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Abaixo o além: poema de Paulo Leminski


....de dia
céu com nuvens
....ou céu sem

....de noite
não tendo nuvens
....estrela
sempre tem

....quem me dera
um céu vazio
....azul isento
de sentimento
....e de cio.

Um comentário:

MIRZE disse...

Bárbaro, esse poema!

Leminski jamais será esquecido!

Obrigada Jefferson!

Beijos

Mirze