domingo, 19 de abril de 2009

Instabilidade - Simônides de Ceos (c. 556 - c. 468 a.C.)


....
..............Homem mortal,
........não queiras predizer
........o que o Amanhã trará,
........nem, vendo alguém feliz,
o tempo em que há de assim continuar.
........É rápida a mudança:
tão rápido não é o voo
....da libélula de asas céleres.


*Nota: Estobeu ilustra a variabilidade da sorte humana com este excerto dos Trenos do Poeta.

Treno: é um canto lamentoso, elegia.

(trad. Péricles Eugênio da Silva Ramos)

2 comentários:

ROGEL SAMUEL disse...

mui belo, amigo...

Jefferson Bessa disse...

Olá, Rogel Amigo

valeu pela visita!

Um abraço.
Jefferson