sábado, 23 de julho de 2011

Falar: um poema de Ferreira Gullar




A poesia é, de fato, o fruto
de um silêncio que sou eu, sois vós,
por isso tenho que baixar a voz
porque, se falo alto, não me escuto.

A poesia é, na verdade, uma
falta ao revés da fala,
como um silêncio que o poeta exuma
do pó, a voz que jaz embaixo
do falar e no falar se cala.
Por isso o poeta tem que falar baixo
baixo quase sem fala em suma
mesmo que não se ouça coisa alguma.

Do livro EM ALGUMA PARTE ALGUMA

2 comentários:

teca disse...

Genial, Ferreira Gullar!
... "se falo alto, não me escuto."

Um beijo carinhoso.

MIRZE disse...

Jefferson!

Interessante é o "encontrar" quase sempre com ele nas ruas e não valorizar o vizinho. Quando ele escreveu TODA POESIA, resolvi comprar e ler. Mas ainda estava (e isso nunca passará) fascinada com Guimarães Rosa.

Hoje já respeito e gosto da posia do Gullar.

Mas, prefiro a sua.

Beijos, poeta

Mirze