quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

o poema TAREFA de Geir Campos


Morder o fruto amargo e não cuspir
mas avisar aos outros quanto é amargo,
cumprir o trato injusto e não falhar
mas avisar aos outros quanto é injusto,
sofrer o esquema falso e não ceder
mas avisar aos outros quanto é falso;
dizer também que são coisas imutáveis...
E quando em muitos a noção pulsar
- do amargo e injusto e falso por mudar -
então confiar à gente exausta o plano
de um mundo novo e muito mais humano.
do livro Canto Claro.

3 comentários:

teca disse...

Bem providencial! Obrigada.

Um beijo carinhoso.

Mirze Souza disse...

Jefferson!

Uma aula de humanismo!

"morder o fruto amargo e não cuspir, mas avisar aos outros quanto é amargo!"

Não conhecia Geir Campos! Vou correr atrás desse nome!

Agradeço a apresentação!

Beijos

Mirze

lupuscanissignatus disse...

fra.terno

aroma


[o que se inspira
neste doce fruto]


*abraço,
Jefferson*