domingo, 2 de janeiro de 2011

IT'S BETTER TO BE HAPPY: um poema de Paulo Mendes Campos




Sentada às vezes sobre a relva boa
Ia rever os álbuns de pintura,
Amava a criação e a pintura
Com seus olhos de amor que amar perdoa.

Se o relógio cantava no salão,
Levava susto e ria-se depois:
A manga é para mim, para nós dois
O roseiral, a rede, o sol, o pão

Pela manhã, saltando na piscina,
Aos saltos acordava o sapo-boi;
E tempo-que-será, tempo-que-foi
Davam-se as mãos dançando na colina.

Do livro A palavra escrita.

3 comentários:

Mirze Souza disse...

Que espetáculo, Jefferson você nos trouxe hoje.

"Amava a criação e a pintura, com seus olhos de amor que amar perdoa."

Cheguei a decorar de tanto que reli!

A isto chamo de poesia boa, sem muitos requintes e com imensa profundidade!

Beijos, poeta!

Mirze

Mirze Souza disse...

Jefferson!

Voltei porque li e me apaixonei por seu poema "CHUVA".

Nunca tinha lido nada igual!

Aplausos, poeta!

Beijos

Mirze

Jefferson Bessa disse...

Mirze,

Fico muito grato pela sua leitura e pelo seu comentário em relação ao poema CHUVA.
Um grande abraço.
Jefferson.