sexta-feira, 22 de abril de 2011

Não tendo chegado as flores: poema de Rogel Samuel



120.NÃO TENDO CHEGADO AS FLORES

De primavera, gozo o prazer
de dar-te a prévia rosa
queiramos ou não que desabroche
na mão da tua lâmina terna
e sem dizer o que devemos
ponho os olhos nos limites da estrada.
Quem assim te afague, ó meu amor
que ainda te amo como agora
folha da tua árvore querendo
ver-te como estrela
o mais de sobretodas as senhoras
olham de perto o incerto par.
Sejamos lógicos com estas grinaldas
de primavera que inventei sem peso
me apaixonei sem me aproximar.

Do livro 120 poemas de Rogel Samuel. Para ler clique aqui.

3 comentários:

ROGEL SAMUEL disse...

minhas faço aquelas flores
de Sophia, e para você
as ponho, como versos
são de se ler, de se ter
de agradecer, pois você
meu amigo, é o amigo
que faz valer o canto
que persigo.

teca disse...

Sempre colho novas flores por aqui.
Que prazer imenso conhecer os versos de Rogel!
Obrigada po compartilhar.

Um beijo enorme, poeta.
Feliz Páscoa!

( ),,( )
(=':'=)
(,,)♥(,,)

MIRZE disse...

Foi com orgulho que li e aprovei os versos de Rogel Samuel. Um poeta moderno que com uma única flor, faz um mundo diferente na escrita e na poesia. Uma arte verdadeira!

Obrigada Jefferson!

Feliz Páscoa!

Beijos

Mirze